A verdade sobre o assassinato de JK, por Luis Nassif. 0

Antes de perder a vida, JK enfrentou tortura psicológica e assassinato de imagem. O boato de que seria dono da sétima fortuna do mundo, por exemplo, foi diversas vezes espalhado em jornais da época como fruto de corrupção de dinheiro desviado da construção de Brasília. Mas a realidade de Juscelino naquela época era outra. Extraído do GGN.

Leia Mais
mais sobre politica

Pedro Parente trabalha para tornar a Petrobras irrelevante, por Luis Nassif. 0

Há uma tradição do PSDB de ter nas multinacionais fontes de financiamento eleitoral. Basta analisar as liberações de financiamento do Banco Mundial, quando Pedro Malan ocupava alto cargo na instituição. Ou o caso da norueguesa Nordisk, em uma licitação escandalosa para a compra de insulina perpetrada por José Serra no Ministério da Saúde. Ou ainda, as conversas de Serra com a Shell, divulgadas pelos documentos da Wikileaks. Extraído do GGN.

Leia Mais
mais sobre economia

Sobre a cultura do silêncio [1] 0

No segundo semestre de 1969, Freire recebe convite da Universidade de Harvard e se transfere para os Estados Unidos. Em contato com a realidade de um “país desenvolvido”, ele acrescenta ao conceito de cultura do silêncio uma nova dimensão, aquela que se refere ao reconhecimento da existência de oprimidos e de áreas de silêncio também nas periferias urbanas do “Primeiro Mundo”. Extraído do Carta Maior.

Leia Mais
mais sobre nacional

Auler no STF, PHA na OEA. 0

a presidente da FENAJ, Maria José Braga, e os advogados Claudismar Zupiroli e Alberto Moreira Rodrigues ajuizaram o pedido para funcionarem como “Amicus curiae”. Na petição, explicam o legítimo interesse da Federação dos Jornalistas: (…) Extraído do CAF.

Leia Mais
mais sobre midia

Divagações veterinárias sobre a reforma escravocrata da CLT, por Fábio de Oliveira Ribeiro. 0

Um animal valioso que adoece recebe tratamento veterinário, na pior das hipóteses ele poderá ser sacrificado por seu dono. Doravante, os trabalhadores serão lentamente sacrificados enquanto estão saudáveis, pois ao contrário dos animais eles tem consciência do que lhes ocorrerá quando adoecerem. Portanto, cumpre exigir da Justiça do Trabalho que obrigue os empregadores a sacrificar seus trabalhadores doentes invertendo a obrigação de arcar com os honorários periciais. Extraído do GGN.

Leia Mais
mais sobre direito